INÍCIO CONTATO EDITAIS AGENDA COMUNICAÇÃO NOTÍCIAS FOTOS INDIQUE WEBMAIL EXTRANET SOBRE
NOTÍCIAS:
Seminário apresenta os resultados do Projeto Formando Florestas

Em seminário realizado em Barra do Turvo, no dia 11 de junho, na sede do Núcleo Cedro do Parque Estadual do Rio Turvo (PERT), mais de 60 agricultores e técnicos de instituições parceiras debateram os resultados do Projeto Formando Florestas e discutiram estratégias de continuidade dos trabalhos, que vêm sendo realizados desde 2012 e devem ser concluídos no início do mês de agosto.
O projeto Formando Florestas é executado pelo Instituto para o Desenvolvimento Sustentável e Cidadania do Vale do Ribeira (IDESC), em parceria com o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio/TFCA) e a Fundação Florestal e com apoio das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) Planalto do Turvo e Rio Vermelho e Pardinho, Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) dos Quilombos de Barra do Turvo e do Parque Estadual do Rio Turvo, unidades de conservação que fazem parte do Mosaico do Jacupiranga, onde se localizam as diversas comunidades atendidas.
Cerca de 50 agricultores familiares de Barra do Turvo foram beneficiados com as ações do projeto. Ao longo do período, eles plantaram 40 mil mudas de juçara, erva-mate, araucária e uma grande diversidade de outras espécies florestais nativas e frutíferas, totalizando a implantação de 25 hectares de áreas com pequenos módulos de agrofloresta, em sítios localizados nas comunidades de Bela Vista e Rio Vermelho e nos Quilombos Cedro, Ribeirão Grande e Pedra Preta.
O Projeto Formando Florestas fomentou a implantação dos módulos de agrofloresta com a doação das mudas e dos insumos e com a promoção da assistência técnica aos agricultores. Além disso, também apoiou o fortalecimento do trabalho nos viveiros comunitários das localidades. De outubro do ano passado até junho de 2015, cerca de 170 mil mudas de espécies florestais nativas foram cultivadas nos viveiros, sendo que 40 mil foram comercializadas, gerando mais uma fonte de renda aos agricultores envolvidos.
Com apoio do projeto, três dos viveiros - Bela Vista, Barra da Cruz I e Quilombo Pedra Preta – conquistaram o certificado do Renasem, o Registro Nacional de Sementes e Mudas emitido pelo Ministério da Agricultura. Inédito na região para viveiros comunitários, o registro favorece o trabalho dos agricultores, que agora podem acessar novos mercados para comercialização das mudas nativas produzidas.
O Seminário possibilitou que tanto os técnicos quanto os agricultores pudessem apresentar e dar depoimentos sobre o desenvolvimento do projeto ao longo dos três anos de execução e apontar os principais resultados obtidos, por meio de dinâmicas participativas e de trabalhos em grupos, onde a avaliação foi feita sob três aspectos: positivos, negativos e os próximos passos.
O agricultor do bairro Rio Vermelho, Jadir Bandeira, contou que os netos já consumiram as primeiras frutas que plantaram nos módulos: limão, laranja, banana.... Já dona Clarisdina Alves dos Santos, do Quilombo Ribeirão Grande/Terra Seca, disse que plantou as mudas na cabeceira de uma fonte do sítio, onde a água “só pingava” antigamente. “Hoje, a água que corre abastece a gente e a vizinha”, reforçou. Dona Gasparina Augusta Golembieswski, moradora do bairro Bela Vista, contou que também não tinha água no sítio, por causa da área devastada. “Com o plantio das mudas, hoje a área está bonita e a água corre à vontade”.
A agricultora Maria Izaldite Dias, também do bairro Bela Vista, lembrou que o plantio da erva-mate – produto muito apreciado pelas comunidades locais – gerou muita expectativa entre os agricultores. Mais de 14 mil mudas de erva-mate foram plantadas no município, em regiões de ocorrência da espécie nativa brasileira, em função da altitude e do início da faixa de influência da Floresta de Araucária. “O que estava distante, hoje está aqui, no nosso quintal”, ressaltou a agricultora.
A juçara, outra planta-chave dos plantios feitos nas áreas de agrofloresta, também foi lembrada. “O palmito cresce lindo nas nossas roças”, disse a agricultora do Bela Vista. Para dona Izaldite, valeu a pena ter enfrentado o descrédito de quem, no início, achava que os agricultores que estavam plantando mais árvores na região “iam acabar comendo folha de mato”. Agora, quando vê as frutas crescendo no quintal junto com as espécies da floresta nativa, fica orgulhosa do trabalho realizado. “Hoje estamos cuidando mais da água e das nossas áreas, que já estão cheias de mato”.
Além das mudas e dos insumos doados e do trabalho de assistência técnica disponibilizados pelo projeto nos sítios e nos viveiros, os agricultores lembraram ainda das oficinas de planejamento participativo que ocorreram no início do projeto para definição das áreas onde seriam implantados os módulos agroflorestais e da capacitação com os agricultores, além das ações promovidas com o grupo de Jovens Comunicadores e das oficinas e cursos para plantio e manejo das plantas introduzidas nos módulos, com especial atenção para as mudas de erva-mate.
Ao final do Seminário, durante a plenária de apresentação dos grupos, foi construída a “árvore dos sonhos”, com as propostas de encaminhamento necessárias para dar continuidade às ações. Entre os encaminhamentos, foi formado um grupo de acompanhamento dos trabalhos que serão realizados a partir do encerramento do projeto. O grupo conta com a participação de técnicos das instituições parceiras e de agricultores representantes de cada comunidade envolvida.
Participaram do Seminário os técnicos Ocimar Bim, Wagner Gomes Portilho, Thiago Vechi, Thiago Passos, Larissa Martins e Eslen Moreira (Fundação Florestal/Instituto Florestal); Jeferson Cabral, Ronivaldo Moura, Roberto Resende, Agane Fibra Tello, Joceli Rosa e Juliana Greco Yamaoka (IDESC); Suzana Alvares (Unicamp); Alexandre Ferrazoli Camargo (FUNBIO); além de representantes da Prefeitura Municipal de Barra do Turvo e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cajati.


ENVIAR NOTÍCIA POR E-MAIL   IMPRIMA ESTA NOTÍCIA

Publicação Final Projeto Formando Florestas Clique e saiba mais.

Projeto Mãos e Coração Clique e saiba mais.

Projeto Formando Florestas Clique e saiba mais.

Projeto Educação Ambiental/CBH-RB Clique e saiba mais.

Projeto RI-Vida Clique e saiba mais.

Projeto Meninos Ecológicos Clique e saiba mais.

Economia Solidária Clique e saiba mais.
MAIS DO PROJETO Vale do Ribeira Sustentável/Agenda 21 Clique e saiba mais.
CONSAD Vale do Ribeira Clique e saiba mais.
Mala Direta Idesc!
Nome:   Instituição:   Município:   E-mail: 
© 2017 Idesc. Privacidade & Termos
Criação e Desenvolvimento: Inside InternetVoltar Topo